49 capítulos
Medium 9788536314471

3. Estudo da célula bacteriana: fixação e coloração

Höfling, José Francisco Grupo A - Artmed PDF

Capítulo 3

Capítulo 3

29

Estudo da célula bacteriana

Estudo da célula bacteriana: fixação e coloração objetivos

Familiarizar-se com as diversas formas e arranjos celulares dos microrganismos por meio da coloração com corantes apropriados.

Entender e observar que as colorações são um recurso fundamental para o reconhecimento dos diversos tipos morfológicos microbianos.

Os microrganismos apresentam formas típicas, que servem para seu reconhecimento, revelando-se esféricos (cocos), retangulares ou na forma de bastonetes (bacilos), encurvados (espirilos) e na forma de vírgula (vibriões). Uma estrutura rígida, denominada parede celular, confere aos microrganismos a sua forma original.

Para a familiarização com essas formas bacterianas, preparados de amostras fixados e corados tornam-se um material adequado para essas observações. Assim, faz-se necessário colorir as células, já que estas são normalmente incolores.

DELINEAMENTO

1.

2.

3.

MATERIAL

• Lâminas de microscópio (lâminas de vidro apropriadas)

• Lápis para vidro ou etiquetas apropriadas

Ver todos os capítulos
Medium 9788536314471

44 . Técnica do microcultivo (fungos pluricelulares)

Höfling, José Francisco Grupo A - Artmed PDF

Capítulo 44

Técnica do microcultivo

(fungos pluricelulares) objetivos

Aprender a técnica do microcultivo para estruturas fúngicas pluricelulares (miceliais).

Observar os detalhes das estruturas vegetativas e/ou reprodutoras microscopicamente, com ou sem coloração.

Registrar a morfologia do micélio (vegetativo ou reprodutivo) no protocolo de desenho.

Os fungos pluricelulares (miceliais), apresentam a estrutura denominada micélio dividida basicamente em: micélio vegetativo (absorção de nutrientes do solo), aéreo (captação de oxigênio do ambiente) e reprodutivo (produção de esporos reprodutivos).

MATERIAL

Bastão de vidro em “U”

Placa de Petri esterilizada

Meio SDA

Lâminas e lamínulas

Bisturi (cortante)

Alça de platina (em “L”)

Papel de filtro

Água destilada estéril

LAA ou outro corante

Esmalte incolor

DELINEAMENTO

De posse de uma placa de Petri esterilizada contendo ao fundo papel de filtro e um bastão em “U”, proceder como segue (Figuras 44.1 e 44.2).

AULA 1 a) Cortar um quadrado de 5 mm de SDA e transportálo, com uma alça de platina, sobre a lâmina. b) Retirar pequenas porções de colônia e semear em dois lados do quadrado de SDA. c) Cobrir esse cultivo com uma lamínula. d) Umedecer o papel de filtro com água destilada estéril; a placa funcionará como uma câmara úmida. e) Identificar a placa e deixá-la à temperatura ambiente, observando diariamente o desenvolvimento da cultura.

Ver todos os capítulos
Medium 9788536314471

26. Investigação da atividade metabólica de bactérias

Höfling, José Francisco Grupo A - Artmed PDF

Capítulo 26

Investigação da atividade metabólica de bactérias objetivos

Detectar em bactérias, indiretamente, a presença de enzimas como amilase, coagulase, catalase, etc.

Por meio do diagnóstico de laboratório de estafilococos, detectar indiretamente a presença de catalase e coagulase.

Pelo diagnóstico de estreptococos, investigar a ação da catalase e a sensibilidade desses microrganismos a antimicrobianos.

A atividade metabólica de microrganismos produz alterações nas substâncias em que eles estão presentes, por meio da ação direta de enzimas como amilase, coagulase, catalase, etc. Cada microrganismo apresenta um perfil bioquímico (sistemas enzimáticos específicos), cujas propriedades bioquímicas permitem – na prática – sua caracterização. Em microbiologia, as provas bioquímicas (bioquimismo) consistem na verificação das transformações químicas que ocorrem em um substrato pela ação de um organismo específico. Elas são utilizadas como recurso auxiliar na identificação de gêneros e espécies microbianos. Essas provas bioquímicas baseiam-se em processos que levam à degradação de carboidratos (utilização de fonte de carbono), álcoois poli-hídricos

Ver todos os capítulos
Medium 9788536314471

5. Soluções e corantes

Höfling, José Francisco Grupo A - Artmed PDF

Apêndice 4

Meios de cultura

Apêndice 5

235

Soluções e corantes

A seguir são descritas as principais soluções e corantes usados nas atividades propostas neste livro.

Álcool acetona 50/50

Fucsina básica saturada (Ryu)

• Álcool etílico a 95% ................................. 50 mL

• Acetona .................................................... 50 mL

• Fucsina básica ............................................... 3 g

• Álcool a 95% .......................................... 100 mL

• Diluir 1:10 na hora do uso.

Álcool ácido (Ziehl-Neelsen)

• Álcool a 95% .......................................... 100 mL

• Ácido clorídrico (densidade de 1,19) ......... 1 mL

Azul de metileno

(coloração simples e Ziehl-Neelsen) a) Azul de metileno ........................................... 1 g

Álcool etílico a 95% ............................... 100 mL b) Hidróxido ................................................ 0,01%

– Misturar A e B .................................... 100 mL

Azul de algodão lactofenol

(coloração de fungos)

Fucsina fenicada

Ver todos os capítulos
Medium 9788536314471

21. Biossegurança

Höfling, José Francisco Grupo A - Artmed PDF

Capítulo 21

Biossegurança objetivos

Entender o que é biossegurança.

Conhecer as medidas de controle empregadas.

Conhecer os instrumentos e os métodos empregados na esterilização.

Biossegurança em odontologia e em demais

áreas médicas é o conjunto de procedimentos adotados com o objetivo de dar proteção e segurança ao paciente, ao profissional e à sua equipe.

Para prevenir a transmissão de doenças, devem ser empregadas medidas de controle de infecção como a utilização de equipamento de proteção individual

(EPI), a esterilização do instrumental, a desinfecção dos equipamentos e do ambiente, a manutenção da assepsia do local de trabalho e a anti-sepsia da boca do paciente (em odontologia). São essenciais a padronização e a manutenção das medidas de biossegurança como forma eficaz de reduzir o risco ocupacional, a infecção cruzada e a transmissão de doenças infecciosas.

CONCEITOS

• Assepsia: é o conjunto de medidas adotadas para impedir que determinado meio seja contaminado.

• Anti-sepsia: é a eliminação das formas vegetativas de bactérias patogênicas de um tecido vivo.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos