212 capítulos
  Título Autor Editora Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta
Medium 9788502156432

1 - PROSÓDIA, ACENTUAÇÃO GRÁFICAE ACORDO ORTOGRÁFICO (DECRETO N. 6.583/2008)

Silva, Carlos Henrique Dantas da Editora Saraiva PDF

1

PROSÓD I A , A CE N T U A Ç Ã O G R Á F ICA E A COR DO OR T O G R Á F IC O

( D E CR E TO N . 6 .58 3 / 2 0 0 8 )

Nesta obra básica para concursos públicos abordaremos o motivo de determinadas mudanças no nosso idioma; além disso, deixaremos claras as regras de cada capítulo.

O alfabeto oficial da Língua Portuguesa compreende vinte e seis letras – já que K, W, Y uniram-se às conhecidas outras letras.Vejamos:

A, B, C, D, E, F, G, H, I, J, K, L, M, N, O, P, Q, R, S, T, U, V, W,

X, Y, Z.

1. VOGAIS

E SEMIVOGAIS

O termo vogal é relativo a tudo que é sonoro, do som. A quantidade de sílabas é sempre a quantidade de vogais; a sílaba depende da vogal, do som.

Já as chamadas semivogais são duas: i (representada pelo fonema

/y/) e u (representada pelo fonema /w/).

MÃE: uma sílaba, uma vogal.

PARAGUAI: três sílabas, três vogais.

JULIANA: quatro sílabas, quatro vogais.

De outra maneira:

PA-RA-GUAI: nas três sílabas, a é vogal; na última sílaba, u e i são semivogais.

15

Coleção Concursos Públicos - Portugues - 015-156.indd 15

Ver todos os capítulos
Medium 9788521628514

CAPÍTULO 1 - Vocabulário

LIMA, Denilso de Grupo Gen PDF

Capítulo 1

Vocabulário

Como em toda arte, antes de passar para a prática, é preciso saber alguns conceitos teóricos sobre os seus fundamentos. Por isso, neste capítulo você irá aprender de maneira bem simples, mas muito útil, o que é vocabulário, do que se trata, qual a importância de adquirir um bom vocabulário e tudo o mais que seja necessário para entender melhor esta arte de aprender vocabulário.

Não se assuste! Fiz questão de deixar os termos complicados de fora, pois estes só são úteis aos gramáticos, linguistas, professores e outros profissionais do ramo.

Como você é um aluno, creio não haver a necessidade de aprendê-los.

Preste bastante atenção aos exemplos. Eles valem mais do que muitas palavras.

Assim, se em algum momento achar que uma explicação ou outra não ficou muito clara, basta concentrar-se nos exemplos para compreendê-la melhor.

Vocabulário? Que bicho é esse?

Muitas pessoas têm aquela ideia de que aprender vocabulário é algo muito complicado. Confesso que também pensava assim no início. Tinha a ideia de que precisava sair escrevendo toda e qualquer palavra que não conhecesse no meu caderno, na capa do livro ou num pedaço de papel e depois era só procurar no dicionário e estava resolvido o problema. Mas logo descobri que isso era muito cansativo e desestimulante. E o pior, eu acabava esquecendo o significado da palavra e precisava voltar à estaca zero.

Ver todos os capítulos
Medium 9788521628552

6 - Morando no Exterior

MARTINEZ, Ron; SFREDDO, Janice Grupo Gen PDF

fran6.qxd

5/11/2009

4:01 PM

Page 183

6

Morando no Exterior

Habiter à L’étranger

Cursos no exterior/Dando aula

Cours à l’étranger/donner des cours

O aluno

L’élève

Eu tenho uma pergunta sobre...

Fiquei na dúvida sobre...

Quem você pegou para...?

Tem carteira para canhotos?

Não sei se estou na sala/classe certa.

Acho que preciso mudar para um nível abaixo/acima.

Gosto muito das suas aulas.

J’ai une question sur...

J’ai un doute à propos de...

Qui vous avez eu pour...?

Il y a des sièges pour gauchers?

Je ne sais pas si je suis dans la bonne salle.

Je crois que je dois changer pour un niveau supérieur/inférieur.

J’aime beaucoup vos cours.

fran6.qxd

184

5/11/2009

4:01 PM

Page 184

COMO DIZER TUDO EM FRANCÊS

O aluno (cont.)

L’élève (suite)

Gostaria de conversar sobre mudar de turma. Je voudrais vous parler au sujet d’un changement de cours.

Ver todos os capítulos
Medium 9788521628491

Lesson 4 - A biografia - A maturidade | Biography - Adulthood

MARTINEZ, Ron Grupo Gen PDF

LESSON

"

A biografia � A maturidade

Biography � Adulthood

Nesta lição você vai aprender a falar de si mesmo, especificamente da sua vida adulta.

LISTEN AND REPEAT

(Faixa 9 no CD 1)

Escute e repita as seguintes frases em inglês.

Tenho [34] anos.

I�m [34] years old.1

Sou (professor).

I�m a [teacher].2

Estou estudando para ser [arquiteto].

I�m studying to be a(n) [architect].

Estou aposentado.

I�m retired.

Moro em [São Paulo].

I live in [São Paulo].

Eu sou [da Bahia] (originalmente).

I�m (originally) from [Bahia].

Eu sou de uma família grande/pequena.

I come from a big/small family.

(Acho que) puxei meu pai/minha mãe.

(I think) I take after my father/mother.

Conheci meu marido/minha esposa enquanto eu estava em Nova York.

I met my husband/wife while I was in New

York.

Sou casado/noivo/solteiro/ separado/divorciado.

I�m married/engaged/single/separated/divorced.

Ver todos os capítulos
Medium 9788502156432

2 - ALGUMAS DICAS ORTOGRÁFICAS

Silva, Carlos Henrique Dantas da Editora Saraiva PDF

COLEÇÃO CONCURSOS PÚBLICOS – NÍVEL MÉDIO E SUPERIOR – PORTUGUÊS

Usa-se cedilha nas variações dos verbos TER e TORCER: torção, retenção, obtenção, atenção.

Interessante também notar a presença de cedilha ao lado de A, O,

U. Não se percebe cedilha ao lado de E ou I.

4. DE

ONDE VEM O TIL

Til também não é considerado acento. Existe, sim, para marcar a nasalidade dos sons, como no caso da palavra órfã.

De acordo com o eterno professor Celso Pedro Luft, til é um n estilizado (para casos de economia). Veja o exemplo histórico: lana, lan, lã. Note aqui que o n simplesmente mudou sua posição por questões de economia espacial.

5. USO

DE “-ISAR” OU “-IZAR”

Simples a questão! Note principalmente se o vocábulo possui ou não o S no radical.Vejamos: análise – analisar paralisia – paralisar pesquisa – pesquisar

Caso não haja S no radical: civil – civilizar economia – economizar fértil – fertilizar

Observação: os termos batizar, catequizar e sintetizar fazem uso de Z.

6. DUPLA

GRAFIA

Algumas expressões do nosso idioma possuem a chamada dupla grafia.Vamos a uma lista interessante: abóbada e abóboda aborígene e aborígine afeminado e efeminado

Ver todos os capítulos
Medium 9788521628613

1 - Introdução

MARTINEZ, Ron Grupo Gen PDF

Introdução

Sua chave de comunicação no mundo

Inglês, como já se sabe, é a ferramenta de comunicação mais usada pelo mundo. Por isso se fala que a língua não pertence mais aos ingleses, nem aos americanos, nem aos australianos. Inglês é do mundo.

Este guia, portanto, apesar de enfatizar elementos culturais de países anglo-saxônicos, é destinado a pessoas que não somente querem falar inglês em Londres, Nova York e Sidney, mas também àqueles que forem a Munique, Tóquio e Amsterdã.

Como entender tudo em inglês

Um dos aspectos que talvez torne este livro um pouco diferente dos seus antecessores (na série Como dizer tudo) é o fato de que, quando se viaja de férias a um lugar, geralmente se mistura menos com os nativos do que, por exemplo, durante uma viagem de negócios ou um programa de intercâmbio. Por isso, um dos grandes objetivos deste livro é conseguir que o leitor entenda as coisas ao seu redor, mais até do que conversar. Por exemplo, uma família que vai à Disney, em Orlando, vai falar em inglês, basicamente, na hora de entrar no país (alfândega), apanhar um táxi ou outro tipo de transfer, fazer o check-in no hotel, interagir com os atendentes em lojas e restaurantes e na hora de comprar ingressos. Consciente disso, este livro conta com glossários extensivos para poder entender mais do que falar. Com este livro em mãos, pode-se preencher os documentos de imigração em um país em inglês, usufruir das instalações dos hotéis e decifrar qualquer cardápio em inglês. É claro que, sem dúvida, as mesmas palavras e termos listados nos glossários vão poder ser tam-

Ver todos os capítulos
Medium 9788521633983

Aula 13 - Pronúncia — Sons difíceis (1): TH, R e ED

DAVIES, Ben Parry Grupo Gen PDF

AUL A

Pronúncia — Sons difíceis (1): TH, R e ED

13

Dicas gerais para melhorar a sua pronúncia de sons difíceis:

››

Repetir tudo o que está estudando em voz alta, da forma mais variada possível. Além de repetir palavras e frases inteiras, isole os sons mais difíceis e exagere a pronúncia para ficar melhor. Faça repetição oral na frente do espelho e preste atenção na forma dos lábios (sorrir, assoprar ou bocejar), no movimento da língua (alto ou baixo, para frente ou para trás) e na expiração para produzir cada som. Você também pode gravar a sua voz para comparar com a pronúncia na gravação.

›› Praticar por meio de “minimal pairs”— pares de palavras que possuem sons parecidos e que podem causar dificuldades de pronúncia, por exemplo: three — tree, red — read, then — them.

›› Empregar rimas e associações; por exemplo, “make a steak”/meik ã steik/ ou “I love my gloves”/ai lav mai glavs/; o passado de “eat”

é “ate”, que é igual ao número oito, e “high” (alto) é igual a palavra “hi”.

Ver todos os capítulos
Medium 9788521633983

Aula 8 - Hábitos e frequência

DAVIES, Ben Parry Grupo Gen PDF

AUL A

8

Hábitos e frequência

  exercício 1.    Advérbios de frequência. Escute as frases e marque na tabela se a pessoa faz always /orlweiz/ (sempre), sometimes /samtaimz/ (às vezes) ou never /nevã/ (nunca). Qual é a posição na frase dessas três palavras?

Always

Have coffee for breakfast

Sometimes

Never

ü

Stay at home on Friday night

Go to work/school by bus

Study Spanish in the morning

Watch the news on TV

Have lunch in restaurant

Cook dinner

Go to the beach in summer

Have a shower in the morning

Leia as frase novamente e marque na tabela com que frequência você faz as mesmas coisas. Depois, escreva as frases completas com o advérbio (always, sometimes ou never) antes do verbo:

Exemplo: I sometimes have coffee for breakfast, I never go to work by bus.

  exercício 2.   Leia as frases e coloque os advérbios na escala de frequência.

Existem dois advérbios que têm a mesma frequência:

Ver todos os capítulos
Medium 9788521628613

11 - Entretenimento

MARTINEZ, Ron Grupo Gen PDF

11

Entretenimento

Entertainment

Para evitar confusões quando você for comprar ingressos, o melhor é comprar os ingressos direto na bilheteria e não pelo telefone. Isso porque nas bilheterias tem-se acesso ao mapeameto de lugares, normalmente numerado. Como há uma grande diversidade de nomes de divisões em estádios e teatros, isso dificulta a compreensão pelo telefone. Evite também a compra de ingressos de cambistas.

160 � COMO DIZER TUDO EM INGLÊS EM VIAGENS

PALAVRAS-CHAVE

QUICK KEYWORDS

criança adulto ingresso lugar esgotado palco galeria camarote balcão primeira fileira

child adult ticket seats sold out stage balcony loge, boxes dress circle stalls

No cinema

The movies/cinema

Os cinemas normalmente não dão desconto para estudantes, mas oferecem ingressos a um preço reduzido para idosos. Há também as matinês, que são sessões normalmente antes das 16h, por um valor um pouco acima da metade do preço normal.

[2] ingressos para [�Casablanca�].

Ver todos os capítulos
Medium 9788521633983

Aula 7 - Artigos (a, an, the) e plurais

DAVIES, Ben Parry Grupo Gen PDF

AUL A

7

Artigos (a, an, the) e plurais

  exercício 1.    Leia e escute exemplos dos artigos A e AN. Qual é a diferença entre eles? a hotel /ã routel/ an office /ãn of-is/ a dictionary /ã dikchãn(e)ri/ an identity card /ãn aidentiti kard/ an umbrella /ãn ambrelã/ an apple juice /ãn apãl djuus/

a computer /ã kãmpiutã/ a tree /ã trii/ an email /ãn imeiãl/ a store /ã stor/ a ticket /ã tikit/

UM ou UMA

A = antes de consoantes

An = antes de vogais

››

Não confunda o número um/uma (ONE) com o artigo um/uma (A/AN). O primeiro é usado apenas quando se está contando quantos(as). Compare, por exemplo:

Do you want a pizza? (Você quer uma pizza?) e

We have one pizza for 3 people.

(Temos uma pizza para 3 pessoas, ou seja, apenas uma, não duas, três etc.)

››

Algumas palavras começam com vogal, mas não têm o som de uma vogal, portanto devemos usar a, e não an: a university /iuniversiti/, a European /iurãpiãn/. Contudo, algumas palavras têm o som de vogal apesar de começar com consoante: an hour /ãn auã/, an honour /ãn hónã/.

Ver todos os capítulos
Medium 9788521633983

Aula 23 - Móveis e imóveis

DAVIES, Ben Parry Grupo Gen PDF

AUL A

23

Móveis e imóveis

  exercício 1.    At home (em casa). Leia um anúncio, no jornal, de um apartamento para alugar (an apartment US/a flat GB for rent) e combine as palavras em negrito com as letras “A” a “F” na imagem:*

FOR RENT

Large ground floor flat in King’s Cross. 2 bedrooms (1 with ensuite bathroom), kitchen, dining-room, living-room, small balcony. No garden. On quiet near station, shops and park. Rent: £1300 per month. Call 0207 268 9433

15

2

F

11

E

7

D

14

5

A

8

6

12

B

3

13

C

1

4

10

9

Combine as palavras com os números de 1 a 15, por exemplo: 1 = furniture furniture /fernitchã/  a double bed /dabãl bed/ a single bed /singãl bed/  a coffee table /kofi teibãl/ a bath /bath/  a shower /chauã/  a cupboard /kabãd/ a toilet /toilãt/  a sink /sink/  an armchair /armtcher/ a desk /desk/  a sofa /soufã/  a washing machine /uoshing mãchiin/ a wardrobe /uordroub/  a cooker /kukã/

Ver todos os capítulos
Medium 9788521628491

Lesson 35 - Chamadas telefônicas - Recebendo | Telephone calls - Receiving

MARTINEZ, Ron Grupo Gen PDF

LESSON

!#

Chamadas telefônicas � Recebendo

Telephone calls � Receiving

Dependendo do caso, outras lições deste livro que seriam úteis nesta seção são, por exemplo,

�Reencontrando� (na página 8), �Terminando uma conversa� (na página 58), �Novidades�

(na página 60) e �Surpresa e o previsível� (na página 64).

LISTEN AND REPEAT

(Faixa 23 no CD 2)

Escute e repita as seguintes frases em inglês.

É ele/ela.

Oi (Pedro).

Que bom que você ligou.

Recebi seu recado, obrigado.

Estava esperando sua ligação.

[A minha secretária] disse que você ligou.

Me aguarda um segundinho? Eu tenho que...

Só um segundo. Tem alguém na outra linha.

Me desculpe, caiu a linha.

Essa ligação está péssima.

Eu estou ouvindo você muito mal.

Posso ligar para você de volta? (Eu tenho que...)

Bom, então...

Infelizmente eu vou ter que desligar.

Gostei de falar com você.

Eu tenho seu telefone?

Ver todos os capítulos
Medium 9788502156432

9 - CONCORDÂNCIA VERBAL

Silva, Carlos Henrique Dantas da Editora Saraiva PDF

COLEÇÃO CONCURSOS PÚBLICOS – NÍVEL MÉDIO E SUPERIOR – PORTUGUÊS

A palavra UM, no sujeito, é bastante clara: verbo no singular. Já o termo DOIS: verbo no plural.

Mais de um jornal estrangeiro fez alusão ao Brasil.

Mais de dois jornais foram fechados em um ano.

Caso haja ideia de reciprocidade, o verbo ficará no plural:

Mais de um político agrediram-se no plenário.

4. Em relação aos pronomes relativos QUE / QUEM:

Com o relativo QUE, há a concordância com o termo a que se refere:

O Pelé que sempre esteve presente nos jogos brasileiros.

Com o relativo QUEM, há a concordância com a 3ª pessoa ou com o termo a que se refere:

Fui eu quem sempre estive presente nos jogos brasileiros.

Fui eu quem sempre esteve presente nos jogos brasileiros.

5. Em relação à expressão UM DOS QUE: verbo no plural

O velho Machadão foi um dos que mais escreveram romances.

Havendo ideia de singularidade, ou seja, único objeto:

Dom Casmurro é um dos que me emociona.

6. Em relação às expressões QUAL DE NÓS / QUAL DE VÓS:

Há possibilidade de concordância com o termo interrogativo

Ver todos os capítulos
Medium 9788521632559

Módulo 6 - Encenações e caracterização de personagens

GONÇALVES, Claudenir Grupo Gen PDF

Módulo 6

Encenações e caracterização de personagens

148 cento e quarenta e oito

goncalves_006.indd 148

13/12/16 11:41

Festa no céu

PARTE 1

Na lagoa

Um urubu passa perto de uma lagoa muito bonita e se dirige a dois sapos:

Rabentus: — Bom-dia, senhores sapos.

Froxi: — Bom-dia, senhor galo. Por que o senhor está tão preto?

Rabentus (com raiva): — Eu não sou galo. Eu sou um urubu. Eu me chamo Rabentus.

Fruxi (ouvindo mp3): — Que nome esquisito.

O senhor não é brasileiro?

Rabentus: — Não, eu sou um urubu alemão. Eu sou músico. Eu vou tocar violão no céu.

Froxi: — Festa no céu? Que legal! Podemos ir também?

Fruxi: — Festa... Nós a-do-ra-mos festas.

Rabentus: — Sapos não têm asas. Sapos não vão

à festa no céu.

Fruxi: — Você não pode levar dois pobres sapos?

Rabentus (inflexível): — Eu só levo o meu violão.

PARTE 2

Com a galinha e a pinta

Galinha Hennelene: — O que está acontecendo aqui?

Ver todos os capítulos
Medium 9788502156432

4 - MORFOLOGIA

Silva, Carlos Henrique Dantas da Editora Saraiva PDF

COLEÇÃO CONCURSOS PÚBLICOS – NÍVEL MÉDIO E SUPERIOR – PORTUGUÊS

As vogais temáticas nominais são -a, -e, -o não tônicas e ao final dos vocábulos, como em: escolas, dentes, cocos. O papel de cada vogal dessas é ligar o radical à desinência.

Palavras como café, sofá, jiló não possuem vogal temática (justamente por apresentarem vogal tônica).

Os afixos são outros elementos que se ligam ao radical para a formação de novas palavras. São eles: prefixos (bicampeão) e sufixos

(variavelmente).

Além dos afixos, existem vogais e consoantes de ligação.A função de tais elementos é, como a própria nomenclatura aponta, a coesão, a ligação. Clássicos exemplos: gas-ô-metro; pau-l-ada.

2. PROCESSOS

DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS

2.1. Derivações

a) Prefixal – acréscimo de um prefixo ao radical: infeliz. b) Sufixal – acréscimo de um sufixo ao radical: felizmente. c) Prefixal e sufixal – acréscimo simultâneo de prefixo e sufixo independentes: infelizmente. d) Parassintética – acréscimo simultâneo de prefixo e sufixo dependentes: emagrecer.

Ver todos os capítulos

Carregar mais