12367 capítulos
Medium 9788527732611

28 - Helmintíases Intestinais

SALOMÃO, Reinaldo Grupo Gen PDF

28

Helmintíases Intestinais

Marcelo Simão Ferreira  Julia Maria Costa-Cruz

QQ

Introdução

As helmintía­ses intestinais con­ti­nuarão a ser um problema de saú­de pública enquanto persistirem as limitadas condições educacionais e socioeconômicas nos paí­ses tropicais e subtropicais. Destacamos aqui os helmintos das classes Nematoda e Cestoda. A primeira classe inclui vermes com corpo cilíndrico, sistema digestório completo e simetria bilateral com sexos separados [Ascaris lumbricoi­ des, Trichuris trichiura, Enterobius vermicularis; ancilostomatídeos

(Ancylostoma duodenale e Necator americanus); e Angiostrongylus costaricensis] ou espécie partenogênica (Strongyloides stercoralis).

Apresentam formas adultas, ovos e cinco estádios larvários de forma alongada (L1 e L2, denominadas larvas rabditoides, e L3 a L5, larvas filarioides), sendo L3 a larva infectante para os ancilostomatídeos

Infectado

S. stercoralis e A. costaricensis. Na classe Cestoda, os parasitos são achatados, contêm um órgão de fixação denominado escólece e o corpo alongado em forma de fita, no qual se ­visua­lizam as proglotes. São hermafroditas e têm o ser humano como único hospedeiro definitivo (Taenia solium, Taenia saginata e Hymenolepis nana), apresentando vermes adultos, ovos e um único estádio larvário de forma arredondada.

Ver todos os capítulos
Medium 9788527714617

5. Risco da Radiação

KOPANS, Daniel B. Grupo Gen PDF

5

Risco da Radiação

Em 1976, o estudo do Health Insurance Plan of New York havia começado a demonstrar os benefícios da triagem do câncer de mama. O programa Breast Cancer Detection Demonstration Project estava em andamento quando Bailar expressou a preocupação de que as doses de radiação necessárias para mamografia na década de 1960 poderiam induzir tantos cânceres quanto aqueles curados graças à detecção precoce pela mamografia (1). Essa avaliação pessimista gerou temores intensos e resultou em queda brusca no uso da mamografia. Incentivou-se uma reavaliação do risco em potencial da radiação para a mama, bem como pesquisas sobre técnicas de redução das doses mamográficas. As doses atuais para mamografia são bem inferiores àquelas usadas por Bailar nas suas estimativas, pois se demonstrou que suas estimativas eram excessivas. Múltiplos revisores concluíram que o risco é muito baixo e talvez até inexistente, certamente para mulheres na faixa etária de triagem a partir de

Ver todos os capítulos
Medium 9788527720809

Capítulo 15 - Complementação do Artigo

PEREIRA, Maurício Gomes Grupo Gen PDF

15

Complementação do Artigo

Só fazemos melhor aquilo que repetidamente insistimos em melhorar.

A busca da excelência não deve ser um objetivo e sim um hábito.

Aristóteles, 384-322 a.C, filósofo grego.

15.1

15.2

15.3

15.4

15.5

15.6

15.7

15.8

15.9

15.10

15.11

15.12

15.13

15.14

15.15

15.16

15.17

15.18

Número de revisões do texto, 210

Submissão do texto às críticas, 210

Erros e exageros, 211

Padronizações, 211

Abreviaturas, 212

Unidades de medida, 214

Números, 215

Notas explicativas, 216

Redação científica em inglês, 216

Repetição de ideias e palavras, 217

Vícios de linguagem, 219

Tempos verbais e afins, 219

Voz ativa e voz passiva, 220

Frases longas, 220

Tipo de letra, 221

Sugestões, 221

Comentário final, 222

Referências, 222

209

015Pereira.indd 209

Ver todos os capítulos
Medium 9788527729772

17. Interações Pulmão-Rim

YU, Luis; MARQUES, Igor Denizarde Bacelar; COSTA, Maristela Carvalho da; BURDMANN, Emmanuel Grupo Gen PDF

17

Interações Pulmão-Rim

Débora Miguel Soares e José Mauro Vieira Jr.

Introdução

A lesão renal aguda (LRA), principalmente aquela que acomete pacientes críticos, determina alta mortalidade intra-hospitalar.1-3 O cenário em que ocorre tal falência orgânica envolve pacientes idosos, com diversas comorbidades, como diabetes melito (DM), insuficiên­cia cardía­ca e imunossupressão, e geralmente acometidos por sepse, vítimas de trauma ou cirurgias de grande porte.

Não obstante o prognóstico desfavorável da doen­ça de base, estudos epidemiológicos sugerem que a LRA determina uma elevada mortalidade como fator independente.4,5

Os objetivos deste capítulo são:

• Apresentar evidências que sugerem que pacientes com insuficiên­cia respi-

ratória aguda, par­ticular­mente aqueles sob ventilação mecânica (VM) invasiva, têm risco aumentado de desenvolver LRA

• Discutir algumas evidências experimentais e clínicas que sugerem que a

LRA é uma doen­ça sistêmica e pode, por meio do comprometimento a distância, determinar e/ou contribuir para a lesão pulmonar. Somadas às já conhecidas falências imunológica (imunossupressão) e hematológica (anemia e aumento do risco de sangramentos por disfunção plaquetária), a LRA pode potencialmente contribuir para a lesão/falência respiratória.

Ver todos os capítulos
Medium 9788527731669

2 - Bases Fisiológicas da Ortopedia Funcional dos Maxilares

PEREIRA, Maria Batista Borges Grupo Gen PDF

2

Bases Fisiológicas da

Ortopedia Funcional dos Maxilares

Marina Batista Borges Pereira

Introdução

Um dos pilares de maior importância para o especialista em Ortopedia Funcional dos

Maxilares (OFM) é o conhecimento prévio sobre a embriologia, a anatomia e a histofisiologia do esqueleto craniofacial. A OFM busca apoiar todo seu arsenal técnico e científico, seus objetivos de tratamento e seu referencial de saú­de para o diagnóstico de todos os desvios morfofuncionais que acometem o aparelho mastigador da criança em desenvolvimento na normalização das funções neurovegetativas (respiração, mastigação, deglutição, fonação e sucção) que podem alterar o curso de desenvolvimento infantil quando desenvolvidas patologicamente.

Portanto, pode-se concluir que o objetivo maior da OFM, como uma especialidade da

Odontologia, é promover condições funcionais

ótimas para alcançar um crescimento e um desenvolvimento maxilomandibular o mais próximo do fisiológico possível. Para tanto, são fundamentalmente importantes o conhecimento pleno e o entendimento dos principais trabalhos científicos que servem como um importante sustentáculo para prática das técnicas funcionais, como a neurofisiologia oral, a hipótese da matriz funcional de Moss, as pesquisas de McNamara, as leis Planas, a teoria do servossistema de Petrovic, entre outros.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos