12233 capítulos
Medium 9788527732666

8 - Planejamento de Intervenções e Prescrições

CHANES, Marcelo Grupo Gen PDF

8

Planejamento de

Intervenções e Prescrições

Marcelo Chanes

Objetivos deste capítulo

• Conceituar Intervenções de Enfermagem

• Conceituar Prescrições de Enfermagem

• Conhecer a relação das intervenções e prescrições com os diagnósticos de Enfermagem

• Compreender como o Diagnóstico de Enfermagem serve de base para o planejamento de intervenções e prescrições.

Palavras-chave: planejamento de intervenções, etapa 8 do Processo de Enfermagem, prescrição, etapa 9 do Processo de Enfermagem, insumos, pessoas, métodos, tempo, identidade.

Intervenções de Enfermagem

A execução do cuidado é a grande premissa da Enfermagem, pois reflete o planejamento daquilo que será feito ao papel complementar, evidenciando, assim, a autonomia, a responsabilidade e, portanto, a identidade do enfermeiro.

Uma Intervenção de Enfermagem (IE) é definida como qualquer tratamento com base clínica que pode ser rea­li­zado pela Enfermagem para melhorar ou alcançar metas e resultados.

Ver todos os capítulos
Medium 9788527732666

12 - SAE como Base para a Atuação Interdisciplinar do Enfermeiro

CHANES, Marcelo Grupo Gen PDF

12

SAE como Base para a

Atuação Interdisciplinar do Enfermeiro

Lynda Juall Carpenito  •  Marcelo Chanes

Objetivos deste capítulo

• Conceituar Enfermagem como parte da equipe interdisciplinar

• Conceituar os modelos de integração da ação de Enfermagem Interdisciplinar

• Correlacionar a Sistematização da Assistência de Enfermagem com ferramentas de identidade e autonomia do enfermeiro.

Palavras-chave: equipe, identidade, modelo bifocal de cuidado, modelo trifocal de cuidado.

Diagnósticos de Enfermagem

Em 1973, nos EUA, foi rea­li­zada a primeira conferência sobre Diagnóstico de Enfermagem (DE), para identificar o novo conhecimento do tema e estabelecer uma classificação adequada para os sistemas eletrônicos. A partir dessa conferência, foi criado o Grupo Nacional para a Classificação dos

Diagnósticos de Enfermagem.

Na 5a Conferência Nacional nos EUA, a organização mudou de nome para North American Nursing Diagnostic Association e, posteriormente, foi denominada NANDA International (NANDA-I).

Ver todos os capítulos
Medium 9788527732666

3 - Teorias de Enfermagem e SAE

CHANES, Marcelo Grupo Gen PDF

3

Teorias de Enfermagem e SAE

Ana Cristina de Sá  •  Lucio Henrique D’avila Moreira  •

Rosângela Gonçalves da Silva

Objetivos deste capítulo

• Conceituar Teoria de Enfermagem e seus constructos

• Compreender a escolha e a aplicação de uma Teoria de Enfermagem como base para a Sistematização da Assistência de Enfermagem.

Palavras-chave: Teoria de Enfermagem, holismo e sistemas, significado da profissão, visão de mundo.

Teoria de Enfermagem e aplicação da SAE

Deve-se utilizar uma Teoria de Enfermagem como embasamento para aplicação da Sistematização da Assistência de Enfermagem

(SAE) porque não há método científico que não tenha sido teorizado anteriormente para ser colocado em prática. Portanto, a SAE, como método científico de trabalho na Enfermagem, precisa ter como sustentação uma teoria de Enfermagem.

A teorização é necessária para construir um corpo de saberes próprios para todas as áreas do conhecimento humano, e isso não é diferente na

Ver todos os capítulos
Medium 9788527732666

2 - SAE Descomplicada

CHANES, Marcelo Grupo Gen PDF

2

SAE Descomplicada

Marcelo Chanes

Objetivos deste capítulo

• Conceituar e diferenciar Processo de Enfermagem e Sistematização da

Assistência de Enfermagem

• Descrever as fases do Processo de Enfermagem e da Sistematização da

Assistência de Enfermagem

• Descrever as fases do Novo Processo de Enfermagem.

Palavras-chave: Processo de Enfermagem, Sistematização da Assistência de

Enfermagem, Novo Processo de Enfermagem.

Sistematização da Assistência de Enfermagem

Entender a Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE) é, atualmente, um desafio para os enfermeiros. Diversos fatores levam a esse paradoxo, pois, se a SAE sistematiza, ela descomplica. Sistematização deriva da palavra “sistema”, que é um conjunto de processos gerenciáveis com o objetivo de manter uma prática sem obstáculos.

A SAE organiza, ou seja, favorece a lógica do saber aplicada ao fazer em

Enfermagem. Esse fazer é rea­li­zado por meio do Processo de Enfermagem

Ver todos os capítulos
Medium 9788527732666

4 - Teoria da Empatia Reflexiva

CHANES, Marcelo Grupo Gen PDF

4

Teoria da

Empatia Reflexiva

Marcelo Chanes

Objetivos deste capítulo

• Conhecer a teoria da Empatia Reflexiva

• Conceituar os metaparadigmas de Enfermagem na perspectiva da teoria.

Palavras-chave: Teoria da Empatia Reflexiva, Eu interno, Eu existencial, Eu relacional, espaço de convergência, ser humano, plataforma antropológica, saúde, Enfermagem.

Empatia Reflexiva | Contexto

Neste livro, propõe-se uma nova teoria de Enfermagem, considerando a prática do autor, seus estudos e seus conhecimentos sobre a sociedade atual, que afeta diretamente os metaparadigmas (ou constructos) de uma teoria.

Esta teoria parte da palavra “empatia”, que vem do grego empatheia e significa “paixão”, o ato de tentar compreender sentimentos e emoções alheios. Contudo, tal explicação não explora profundamente a palavra para um conceito aplicável na saúde. Então, na ótica psicológica, que classifica empatia como uma inteligência, ela envolve três componentes: afetivo, cognitivo e regulador de emoção.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos