746 capítulos
Medium 9788522474400

4 - Entrevista em profundidade

DUARTE, Jorge; BARROS, Antonio (orgs.) Grupo Gen PDF

$

Métodos e técnicas de pesquisa em comunicação

"

Entrevista em profundidade

Jorge Duarte

�Conhecimento e poder são um.� F. BACON

(Aforisma iii)

(GRANGER, 1967, p. 21)

�E

ntrevista é uma das mais comuns e poderosas maneiras que utilizamos para tentar compreender nossa condição humana�, dizem Fontana &

Frey (1994, p. 361). Ela tornou-se técnica clássica de obtenção de informações nas ciências sociais, com larga adoção em áreas como sociologia, comunicação, antropologia, administração, educação e psicologia. Embora antes utilizada em jornalismo, etnografia, psicologia e pesquisas de mercado e de opinião, seu surgimento como tema metodológico pode ser identificado na década de 1930 no

âmbito das publicações de assistência social americana, recebendo grande contribuição na década de 1940 nos estudos de Carl Rogers sobre psicoterapia orientada para o paciente (SCHEUCH, 1973, p. 171-172). A partir da Segunda

Guerra Mundial, as entrevistas passam a possuir orientações metodológicas próprias.

Ver todos os capítulos
Medium 9788536322865

2 As tecnologias da informação e da comunicação e os processos de desenvolvimento e socialização

Coll,César Grupo A - Artmed PDF

2

As tecnologias da informação e da comunicação e os processos de desenvolvimento e socialização

José Luis Lalueza, Isabel Crespo e Silvia Camps

Tecnologia e desenvolvimento humano

Entender o desenvolvimento como uma exibição predeterminada de capacidades e habilidades pessoais, como simples atualização de potencialidades genéticas, levaria-nos a considerar as tecnologias como meros elementos contextuais que acompanham o amadurecimento do indivíduo. Pelo contrário, visto a partir de uma perspectiva construtivista que entende o desenvolvimento como a transformação por meio do processo de troca entre organismo e ambiente físico e social, as tecnologias desempenham um papel essencial na definição dos processos evolutivos.

Neste capítulo, vamos adotar esta última perspectiva, de modo que entenderemos o desenvolvimento, conforme Rogoff

(2003), como a “participação mutável nas atividades socioculturais da própria comunidade, que também está em processo de mudança”. Essa aproximação supõe entender o desenvolvimento como função da ação do indivíduo sobre seu meio, através das práticas próprias da sua comunidade. Cultura e cognição estariam, então, mutuamente constituídas por meio das atividades concretas que são realizadas na vida diária.

Ver todos os capítulos
Medium 9788536304632

Capítulo 5 - Imagem e Ação –Qual é a Mensagem?: interpretandoprocedimentos

Macedo, Lino de Grupo A - Artmed PDF

Imagem e Ação –

Qual é a Mensagem?: interpretando procedimentos1

5

IMAGEM E AÇÃO

Este jogo, fabricado pela Grow, propõe o desafio de, por meio de imagens ou desenhos, fazer com que um ou mais jogadores descubram uma palavra sorteada dentre várias cartas, no tempo determinado por uma ampulheta. O papel de quem sorteia a palavra e deve desenhá-la é, portanto, o de transmitir uma mensagem a um público que pretende descobri-la, interpretando o desenho.

Quem o fizer primeiro, dentro do prazo, será o próximo a sortear uma carta.

Material e regras

O material, referente ao Imagem e Ação “Júnior”, consiste em aproximadamente 120 cartas (azuis para as crianças mais novas e vermelhas para as mais velhas), com quatro palavras escritas em cada uma, numeradas de 1 a 4.

Essa numeração corresponde ao grau crescente de dificuldade, determinado pelo inventor do jogo, para realizar a tarefa de desenhar. Um jogador sorteia uma carta e lê silenciosamente a palavra escrita no número correspondente ao

1

As idéias aqui apresentadas foram desenvolvidas em parceria com Valquíria Carracedo e

Ver todos os capítulos
Medium 9788573077704

3. O Desenvolvimento Infantil na Perspectiva Sociointeracionista: Piaget, Vygotsky, Wallon

Craidy, Carmem Maria Grupo A - Artmed PDF

Educação Infantil

capítulo

27

3

O Desenvolvimento Infantil na

Perspectiva Sociointeracionista:

Piaget, Vygotsky, Wallon

Jane Felipe

Piaget, Vygotsky e Wallon tentaram mostrar que a capacidade de conhecer e aprender se constrói a partir das trocas estabelecidas entre o sujeito e o meio.

As teorias sociointeracionistas concebem, portanto, o desenvolvimento infantil como um processo dinâmico, pois as crianças não são passivas, meras receptoras das informações que estão à sua volta. Através do contato com seu próprio corpo, com as coisas do seu ambiente, bem como através da interação com outras crianças e adultos, as crianças vão desenvolvendo a capacidade afetiva, a sensibilidade e a auto-estima, o raciocínio, o pensamento e a linguagem. A articulação entre os diferentes níveis de desenvolvimento (motor, afetivo e cognitivo) não se dá de forma isolada, mas sim de forma simultânea e integrada.

Embora nem sempre concordantes em todos os aspectos, os estudos desses teóricos têm possibilitado uma nova compreensão do desenvolvimento infantil, influenciando de forma importante as ações em muitas das escolas infantis brasileiras.1

Ver todos os capítulos
Medium 9788536307039

27. Cartas de Propriedades

Stocco Smole, Kátia Cristina Grupo A - Artmed PDF

E

ste jogo auxilia o aluno a identificar figuras planas e suas propriedades, a registrar semelhanças e diferenças entre elas, a desenvolver um vocabulário relativo à geometria, a identificar e contar vértices/lados em algumas figuras planas.

Organização da classe: grupos de quatro jogadores.

Recursos necessários: um jogo de 15 cartas com uma figura plana em cada uma; um jogo de cartas com uma propriedade geométrica em cada uma.

Meta: conseguir marcar o maior número de pontos ao final do jogo.

ORIENTE SEUS ALUNOS QUANTO AS REGRAS

1. Organizam-se os grupos de quatro pessoas para decidir quem será o carteador.

2. O carteador coloca o monte de cartas com as figuras no centro da mesa com a face virada para baixo e distribui para cada jogador cinco cartas com propriedades.

3. O carteador, então, vira a primeira carta do monte. Quem tiver cartas com propriedades que se apliquem àquela figura vira as suas cartas e ganha um ponto para cada propriedade que acertar. Mais de um jogador pode fazer ponto em uma rodada.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos